Cuiabá - MT | Sábado, 23 de Outubro de 2021

Secretária de MT é eleita representante do Fonseas na Comissão Intergestores Tripartite da política de Assistência Social

Secretária de MT é eleita representante do Fonseas na Comissão Intergestores Tripartite da política de Assistência Social

Além disso, pela terceira vez, Rosamaria Carvalho foi escolhida como representante da Região Centro-Oeste no Fonseas na gestão 2021/2022

A secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania de Mato Grosso (Setasc-MT), Rosamaria Carvalho, foi eleita como representante do Fórum Nacional de Secretários de Estado de Assistência Social (Fonseas) na Comissão Intergestores Tripartite da política de Assistência Social (CIT).

Além disso, pela terceira vez, foi escolhida como representante da Região Centro-Oeste no Fonseas na gestão 2021/2022.  A definição ocorreu durante encontro hibrido, virtual e presencial, realizado na manhã desta terça-feira (28.09).

A CIT é um espaço de articulação entre os gestores federal, estaduais e municipais, objetivando viabilizar a Política de Assistência Social. Para ela, a escolha do seu nome para intermediar as discussões políticas no âmbito da assistência social nacional é um reconhecimento do trabalho realizado em Mato Grosso. 

“Desenvolvemos muitas ações positivas no nosso Estado, com grande atuação da primeira-dama Virginia Mendes, que podem ser replicadas ou adequadas para outras regiões do País. Assim também podemos adaptar experiencias já realizadas em outros Estados, visando sempre fazer a diferença na vida da população em vulnerabilidade social”.

Durante a reunião do Fonseas, foi realizado um balanço das ações realizadas em 2020 e 2021. A reunião da CIT ocorrerá na quarta-feira (29.09). 

O Fórum

O Fórum Nacional de Secretários de Estado de Assistência Social (Fonseas) é uma instância de articulação política das Secretarias Estaduais de Assistência Social do Brasil e tem como objetivos discutir, negociar e pactuar sobre as ações da assistência social; avançar e acelerar o processo descentralizado e participativo da assistência social; e consolidar a articulação entre as Secretarias Municipais para melhorar a cobertura e a eficiência das ações, evitando a fragmentação e a dispersão de recursos.

fonte:Vívian Lessa | Setasc-MT