Capital chega a 70% da população adulta totalmente vacinada

Capital chega a 70% da população adulta totalmente vacinada

AdrianeMartins | Destaque

Anuncio

Quem ainda não tomou a primeira dose pode fazer o cadastro no site e ir direto a um polo de vacinação

Cuiabá alcançou 70% da população acima de 18 anos com o esquema vacinal completo na quinta-feira (4). Isso significa que mais de 306 mil pessoas tomaram as duas doses ou a dose única da vacina contra o coronavírus na capital.

Em relação à primeira dose, Cuiabá está com cerca de 90% da população adulta vacinada, o que corresponde a mais de 395 mil cidadãos imunizados com a primeira dose. No caso dos adolescentes de 12 a 17 anos, em um mês de vacinação, a capital mato-grossense já vacinou 58% da meta, ou seja, pouco mais de 30 mil pessoas dentro deste público.

“Chegamos a um patamar bastante esperado por nós que trabalhamos na área da saúde. Para os epidemiologistas, alcançar 70% da população vacinada indica que o vírus terá muito mais dificuldade para se propagar. Desta forma, diminui drasticamente a sintomatologia e a facilidade de transmissão. É importante enfatizar que, quanto mais gente totalmente vacinada, melhor para toda a população e pior para o vírus”, explicou Flavia Guimarães, gerente da Vigilância Epidemiológica.

Neste momento não há mais cadastros no site Vacina Cuiabá, então os adolescentes de 12 a 17 anos e pessoas a partir de 18 anos que não tomaram a primeira dose podem fazer o cadastro e ir direto a um polo de vacinação, sem precisar aguardar agendamento. “Ainda falta 42% da estimativa de adolescentes para serem vacinados e 10% do público acima de 18 anos. Pedimos que estas pessoas procurem o quanto antes os polos de vacinação para que possamos alcançar 100% a população o quanto antes”, disse Flavia.

A campanha de imunização está vacinando ainda pessoas com a segunda dose, para aqueles que tomaram a primeira há pelo menos 56 dias, tanto de Astrazeneca quanto de Pfizer. Também estão sendo vacinados com a dose de reforço os idosos a partir de 60 anos e os trabalhadores da saúde. Esses dois grupos precisam ter no mínimo 6 meses que tomaram a segunda dose para tomarem a dose de reforço. Os imunossuprimidos também devem buscar a dose de reforço, mas no caso deles a vacina deve ser tomada 28 dias após a segunda dose.

fonte:ROBERTA PENHA